Artigos / O brincar

Meia idade é sinônimo de Maturidade?

Autoria: Miriam Altman

O que fazer depois que os filhos crescem e a casa fica vazia? Já existe um nome para esta experiência: “Síndrome do ninho vazio”. O nome já existe, mas como lidar com esta nova realidade?
Várias tarefas, planos e papeis foram desempenhados: ser mãe, pai, dona de casa, profissional... Já fizemos conquistas, ás vezes juntamos fracassos.
O fato é que recomeçamos a nos perguntar sobre o sentido de nossa existência. A que viemos? Para onde vamos?
Percebemos, por exemplo, que passamos grande parte da vida cuidando das necessidades dos outros e olhando para fora. Estamos cansados disso, querendo realmente voltar a atenção para nossas questões. Encontrar um novo sentido para a vida e descobrir o que pode  trazer mais prazer.
Essas reflexões ás vezes se tornam tão intensas e dolorosas que nos desesperamos e entramos em crise.
O sentimento é de um vazio profundo, uma falta de sentido para a própria existência. É olhar para trás e achar que o que se fez foi pouco e tudo isso gera uma grande frustração.
Se a pessoa suportar essa crise, perceberá que esta num momento de mudanças, precisa fazer novas escolhas, ter interesses próprios e um projeto de vida. Quem sabe, descobrir talentos adormecidos ou praticar esporte, pois agora não lhe falta tempo.
É um momento de indagação, reflexão e descoberta em que este projeto pode ser construído aos poucos sem pressa e encarando o próprio medo.
Não são só os jovens que precisam buscar um caminho, nós também precisamos. Principalmente neste momento atual em que a medicina e a tecnologia estão tão avançadas que permitem que as pessoas vivam mais.
Precisamos nos preparar para esta nova fase da vida, dependendo das escolhas que fizermos agora, poderemos chegar a ter uma idade avançada com uma boa qualidade.
Como toda crise, tem um lado bom, pois apesar das angústias e desconfortos, empurra a pessoa a buscar uma solução para resolver conflitos antigos. Aproveite esse momento!